Deixe um comentário

Japão: moedas comemorativas às Olimpíadas e Paralimpíadas 2020 com ipê amarelo e sakura

moedas_olimpiadas

Em número limitadíssimo, o Ministério das Finanças do Japão anunciou nesta quarta-feira (24), o lançamento das moedas de mil ienes, comemorativas às Olimpíadas e Paralimpíadas Tokyo 2020.

Elas trazem ilustrações da flor de cerejeira (sakura), símbolo do país, e o ipê amarelo, flor que simboliza o Brasil, por ter sido o país que repassou os jogos olímpicos para o Japão. É a primeira vez que o país emite moedas coloridas.

Elas são cunhadas em prata com acabamento em prata esterlina, pesam 31,1 gramas e tem 40 mm de diâmetro. O preço final de cada uma delas é de 9.500 ienes.

O governo emitirá apenas 50 mil unidades referentes às Olimpíadas e o mesmo lote para as Paralimpíadas. Serão aceitos pedidos a partir de setembro, através do Japan Mint e deverão ser entregues a partir de dezembro deste ano.
Fonte: IPC Digital

Deixe um comentário

Fogos de artifício e 2 mil lanternas vão iluminar lago em Hamamatsu no domingo

O evento é bastante apreciado e reuniu 70 mil pessoas no ano passado

04172_01

O maior complexo de fontes termais do lago Hamana, em Hamamatsu (Shizuoka), realiza neste domingo (24) um evento com lanternas na água e show de fogos de artifício.

Milhares de lanternas serão lançadas no lago, ao longo do Kanzanji Onsen, carregando pedidos dos participantes.

A cena das lanternas navegando pelo lago, com os fogos de artifício no céu, tem atraído muitos visitantes todos os anos. Em 2015, o evento foi assistido por 70 mil pessoas.

O espetáculo com 2 mil lanternas e 3 mil fogos de artifício pode ser visto gratuitamente do lago. Ou então dos quartos de 14 hotéis que ficam lotados nessa época.

O lançamento das lanternas no lago começa às 19h30 e o show de fogos às 19h50, com previsão de duração de pouco mais de uma hora.

É possível também apreciar o evento de assentos pagos que custam ¥1.500 para adultos e ¥1.000 para crianças. Pedidos e preces podem ser colocados gratuitamente nas lanternas.

Mais informações: www.kanzanji.gr.jp/event/1539/
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Os conjuntos habitacionais da UR (danchi) vão ter lojas de conveniência

loja_conveniencia_japaoAs 3 grandes redes de lojas de conveniência do arquipélago japonês estão avançado nas negociações para instalar suas lojas nos pontos comerciais desocupados, dentro da área dos conjuntos habitacionais da UR, chamados de danchi, antigo kodan. A perspectiva é de 100 lojas iniciais, com objetivo de ter como público alvo os inquilinos idosos, a fim de facilitar a vida deles. Também pensam em oferecer serviços de faxina doméstica.

A UR-Urban Renaissance Agency gerencia, todo o país, 1.664 conjuntos habitacionais, o que significam 740 mil unidades residenciais. Cerca de 40% dessas unidades são ocupadas por famílias de idosos. Segundo a UR, cerca de 200 mortes solitárias ocorrem anualmente nessas residências, de idosos que vivem sozinhos. O responsável da UR declarou ao Asahi: “Queremos criar um ambiente em que os idosos possam viver com paz de espírito tendo as locais de lojas de conveniência como pontos centrais da vida deles.”

Negociações com amplo leque de serviços
Nesta terça-feira (5/jul) as negociações deverão ser fechadas entre UR e Family Mart, Seven Eleven e Lawson, em parceria, para ocupar os pontos comerciais desocupados, a começar pelas regiões da área metropolitana da capital japonesa e Kinki.

Entre os artigos que ganharão destaque são as variedades de alimentos para o almoço e jantar, além dos úteis para o cotidiano. As 3 redes pretendem oferecer serviços de limpeza doméstica, pequenos consertos e entrega das compras. Também, pretendem se transformar em guichê de atendimento nos sábados, domingos, feriados e a noite, quando o administrador do conjunto habitacional está de folga. Além disso, algumas lojas pretendem oferecer espaços para eat in, ou balcões e mesas para que os clientes possam se servir de alimentos no local, além de proporcionar radio taiso, como ponto de encontro entre os idosos.

As lojas de conveniência pretendem atender à demanda dos grandes conjuntos habitacionais e melhorar a imagem corporativa.
Fonte: IPC Digiatl com Asahi Shimbun

Deixe um comentário

Número de estrangeiros ilegais trabalhando em fazendas no Japão aumenta acentuadamente

Ibaraki e Chiba são as províncias com mais estrangeiros ilegais trabahando em fazendas

trabalhadores estrangeiros ilegais no JapãoO número de estrangeiros que trabalham ilegalmente em fazendas em todo o país triplicou no período de três anos que terminou em 2015, de acordo com dados do governo.

As conclusões destacam as dificuldades enfrentadas pelo setor agrícola do Japão, incluindo a escassez de mão-de-obra e a idade avançada de muitos dos agricultores do país.

Entre todos os trabalhadores estrangeiros ilegais sujeitos a deportação em 2015, o maior número – 1.744 pessoas, ou 21,9 por cento – estava trabalhando no sector da agricultura. O número aponta um aumento de 946 pessoas em relação a 2014, 695 em 2013 e 592 a mais que em 2012, de acordo com o Ministério da Justiça, publicou o site The Japan Times.

O ministério também encontrou uma concentração de trabalhadores agrícolas ilegais em fazendas em Ibaraki e Chiba, que são facilmente acessíveis a partir de Tóquio.

A idade média dos agricultores do país é agora de 66,4 anos, e o fato de que muitos não têm ninguém para sucedê-los tornou-se um problema social grave.

“Eu simplesmente não consigo manter o meu negócio a menos que eu contrate trabalhadores ilegais, mesmo que isso signifique violar a lei”, disse um agricultor de 62 de Ibaraki.

O governo permite esquemas em que os agricultores podem empregar trabalhadores estrangeiros legalmente, incluindo um programa de estágio técnico para as pessoas de países em desenvolvimento. Cerca de 24 mil estrangeiros estavam trabalhando em fazendas japonesas no ano fiscal de 2014 sob o programa de treinamento, de acordo com uma estimativa do Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas.

Desde que o governo começou a compilar esses dados, em 1991, Tóquio sempre apareceu no topo da lista das 47 províncias com o maior número de trabalhadores estrangeiros ilegais. Mas no ano passado, a capital japonesa ficou em terceiro lugar, atrás de Ibaraki, com 1.714 trabalhadores ilegais e Chiba, com 1.238.

Um funcionário da imigração disse acredita-se que cerca de 5.000 trabalhadores sem documentos estão trabalhando atualmente em Ibaraki.

Por nacionalidades, os Chineses são o maior grupo de trabalhadores estrangeiros ilegais, seguidos da Tailândia e Vietnã.

O número de estrangeiros que continuaram no Japão após a expiração de seus vistos aumentou em 2015. O aumento veio depois que o governo diminuiu os requerimentos para vistos de turistas para visitantes de países asiáticos.
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Abe confirma que imposto só vai subir para 10% em outubro de 2019

Premiê fez o esperado anúncio em entrevista coletiva transmitida pela TV

shinzo-abeO primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anunciou nesta quarta-feira o adiamento da alta do imposto sobre vendas por dois anos e meio, colocando uma reforma fiscal em segundo plano em meio à fraqueza da economia.

Abe fez o esperado anúncio em entrevista coletiva transmitida pela TV. O aumento do imposto (shouhizei) de 8 para 10 por cento estava previsto para abril de 2017, mas agora deve ocorrer somente em outubro de 2019.

O adiamento do aumento do imposto irá exigir uma votação no Parlamento, que está marcada para o dia 10 de julho. A coalizão de governo tem uma maioria forte.

O Japão corre o risco de deslizar de volta para a deflação e precisa agir para evitar uma crise, disse Abe, acrescentando que ele planeja aprovar um pacote de estímulo fiscal no segundo semestre para acelerar a construção de redes de transporte em todo o país, como o trem-bala.

Entre os motivos para um pacote de estímulo fiscal, Abe apontou para os riscos globais, particularmente para a desaceleração nas economias emergentes. “Para afastar esses riscos, precisamos acelerar o motor do ‘Abenomics’”, disse ele.

O atraso de impostos e o aumento nos gastos enfatizam as dificuldades que Abe tem enfrentado.

Quando assumiu o cargo, ele foi elogiado pelo “Abenomics” como um plano para derrotar decisivamente a deflação e alcançar um crescimento sustentável, robusto através de uma combinação de flexibilização monetária extraordinária, estímulo fiscal e reformas estruturais. Mas as reformas têm sido escassas e os estímulos fiscais modestos e esporádicos.
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Pioneiro no mundo, Japão vai testar internet móvel 5G a partir de 2017

O plano do governo é viabilizar a conexão de quinta geração até 2020

5gA internet 5G, que é dezenas de vezes mais rápida do que a atual conexão 4G, poderá entrar no mercado japonês em poucos anos.

Na última sexta-feira (13), o Ministério dos Negócios Internos e Comunicações anunciou em uma reunião com especialistas que os testes da nova tecnologia devem começar ainda no próximo ano.

O plano do governo é viabilizar a quinta geração da internet móvel no ano de 2020. Atualmente, o mundo está em uma corrida pelo desenvolvimento da tecnologia, com cientistas trabalhando em diversos países.

Se os planos do governo derem certo, o Japão poderá ser o primeiro país a implantar a tecnologia, conforme foi informado pelo jornal Asahi nesta segunda-feira (16).

A internet 5G poderá trazer diversas inovações no uso atual da conectividade móvel. Além da rapidez, o uso de dados simultâneos pode aumentar em mil vezes com relação a atual internet 4G.

Desta forma, a nova conexão muda toda a dinâmica de envio e recebimento de dados. Na internet 5G, a estação base deve liberar grandes quantidades de dados simultâneos, o que permitirá que o aparelho selecione os dados necessários para a transmissão.

Nos últimos anos, houve muitas expectativas relacionadas às mudanças que a conexão 5G poderá trazer ao mundo. Em uma reportagem da BBC, por exemplo, foi estimado que a tecnologia será responsável por uma nova geração de cidades inteligentes e interconectadas.
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Inscrições abertas para o último ano do Curso de Mecânica Automobilística da Toyota

Curso de Mecânica Automobilística da Toyota para Brasileiros Residentes no Japão O Curso de Mecânica Automobilística da Toyota para Brasileiros Residentes no Japão anuncia em sua página web que a próxima turma será a última, fechando o ciclo de 18 anos consecutivos.

A 18a. e última turma iniciará as aulas em 3 de outubro deste ano e terá a última formatura em setembro do ano que vem.

Os candidatos que quiserem se inscrever precisam ser brasileiros natos, com nascimento entre 1o./Out/1987 a 31/Set/2000, intenção de retornar ao Brasil depois de se formar, ser formado no ensino fundamental do Brasil ou chugakko do Japão.

As inscrições se encontram abertas até 10 de junho e devem ser realizadas através de formulário próprio a ser baixado do site – clique aqui. Nesse site há todas as informações necessárias sobre os requisitos do candidato e sobre o curso. 

Para a escolha dos alunos que participarão dessa última turma, haverá um exame de seleção nos dias 25 e 26 de junho deste ano.

Para obter mais informações: telefone 090-8334-3997 ou por e-mail brasil07@toyota-tcn.ac.jp
Fonte: IPC Digital

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.