Deixe um comentário

Saitama abre consultas aos estrangeiros sobre danos com tufão Hagibis

Os residentes estrangeiros da província de Saitama que queiram se consultar sobre os danos sofridos pelo tufão têm atendimento em diversos idiomas

consultas aos estrangeiros
O tufão Hagibis que atingiu o Japão no sábado e domingo provocou desastres e danos em diversas províncias. O governo de Saitama informou sobre o balcão de atendimento aos residentes estrangeiros a respeito desses danos.

As consultas estão centralizadas na Divisão Internacional do Departamento de Cotidiano, com atendimento em português, espanhol, tagalog, inglês, chinês, coreano, vietnamita, tailandês e japonês de fácil compreensão.

O atendimento é das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados, tanto no local quanto por telefone.

Endereço: Saitama-shi Urawa-ku Takasago 3-5-1 3.º Prédio do Governo 2F (clique aqui para abrir o mapa)
Telefone: 048-833-3296
Fonte: Portal Mie

Anúncios
Deixe um comentário

Atividade manufatureira do Japão tem maior contração em 7 meses

Dados evidenciam amplo impacto da disputa comercial entre EUA e China

atividade manufatureira
A atividade manufatureira japonesa encolheu no ritmo mais rápido em sete meses em setembro, evidência do amplo impacto econômico da disputa comercial entre Estados Unidos e China e mantendo as autoridades sob pressão para intensificar os estímulos.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do Japão, calculado em parceria com o Jibun Bank, caiu para 48,9 em setembro, em dado ajustado sazonalmente, ante 49,3 no mês anterior, marcando o ritmo mais rápido de deterioração desde fevereiro.

O índice ficou abaixo da marca de 50,0 —que separa contração e expansão— pelo quinto mês consecutivo, pressionado por uma combinação de atritos comerciais, incerteza sobre o Brexit e agitação política em Hong Kong.

O PMI mostrou a produção das fábricas e o total de novos pedidos ambos contraindo pelo nono mês consecutivo, o “backlog” —uma medida de carga de processos além da capacidade da empresa, que costuma ser associada a receitas futuras— caiu para um nível não visto desde o final de 2012.

Os principais indicadores de atividade da pesquisa do PMI desenharam um quadro sombrio para o setor manufatureiro e, sem dúvida, reforçarão as expectativas de que o Banco do Japão aumente seu estímulo monetário.
Fonte: Alternativa com Reuters

Deixe um comentário

1º de setembro: Dia Nacional de Prevenção de Desastres

Primeiro de setembro é o dia que o Japão lembra o Grande Terremoto de Kanto de 1923, que deixou mais de 100.000 mortos em Tóquio e seus arredores

Dia Nacional de Prevenção de DesastresAutoridades japonesas conduziram neste domingo, 1º de setembro, Dia Nacional de Prevenção de Desastres, um exercício em preparação para um megaterremoto que poderá atingir a área metropolitana.

Primeiro de setembro é o dia que o Japão lembra o Grande Terremoto de Kanto de 1923, que deixou mais de 100.000 mortos em Tóquio e seus arredores.

O exercício deste ano foi baseado no cenário de um terremoto de magnitude 7,3 ocorrendo por volta das 7h, com epicentro dentro dos 23 bairros de Tóquio e registrando 6 ou 7 na escala japonesa de intensidade sísmica que vai de 0 a 7, na região sul de Kanto.

Como parte do exercício, ministros e oficiais se reuniram no escritório do primeiro-ministro e realizaram uma reunião de emergência da força tarefa. Eles foram informados da extensão dos danos e discutiram a resposta do governo.

Eles também realizaram uma conferência em vídeo com o governador da província da Chiba, onde danos severos poderiam ser esperados em tal grande terremoto. Eles foram informados da situação e avaliaram que tipo de assistência seria necessária.

Ministros do gabinete confirmaram princípios básicos, como colocar prioridade em operações de busca e resgate e manutenção das funções de Tóquio como capital do país.

O primeiro-ministro Shinzo Abe realizou uma conferência de imprensa, explicando a resposta do governo e pedindo às pessoas que evacuassem para locais seguros e mantivessem a calma.

Outros exercícios foram realizados em todo do Japão neste domingo.
Fonte: Portal Mie com NHK

Deixe um comentário

Japão recorda 74 anos do bombardeio atômico em Hiroshima

Pessoas de todo o Japão e visitantes de todo o mundo se reuniram para refletir sobre a tragédia e pedir por um mundo sem armas nucleares

hiroshimaPessoas no Japão fizeram uma pausa e lembraram as vítimas de um acontecimento que nunca poderá ser esquecido.

Em 6 de agosto de 1945, uma aeronave americana de guerra jogou uma bomba atômica sobre Hiroshima. Dezenas de milhares de pessoas morreram em um instante – e estimadas 140.000 perderam suas vidas até o fim daquele ano.

Pessoas de todo o país e visitantes de todo o mundo se reuniram para refletir sobre a tragédia e pedir por um mundo sem armas nucleares.

Cerca de 50.000 pessoas participaram da Cerimônia Memorial da Paz de Hiroshima. Representantes de 92 países estavam entre eles.

O prefeito de Hiroshima, Kazumi Matsui, colocou uma lista das vítimas em um cenotáfio, a qual inclui os nomes de 5.068 pessoas que morreram no ano passado. Agora 319.186 pessoas são homenageadas no monumento.

A cidade fez um minuto de silêncio às 8h15, horário exato que a bomba atômica foi jogada sobre a cidade.

Em sua declaração de paz, o prefeito deu destaque a um curto poema de um sobrevivente que tinha 5 anos quando a bomba foi lançada. O autor escreve sobre sua irmã mais nova que sangrava muito pela cabeça – e a fúria de sua mãe.

Os sobreviventes conhecidos como hibakusha estão ficando velhos e poucos em números. A média de idade deles é agora de 82.

O prefeito pediu ao governo japonês que ouvisse as vozes dos hibakushas, assinasse e ratificasse um tratado das Nações Unidas para proibir armas nucleares.

Potências nucleares como os EUA e a Rússia não apoiam o tratado. E o Japão, que depende de proteção nuclear dos EUA, não o assinou.

O primeiro-ministro Shinzo Abe mantém que o Japão não se juntará ao tratado das Nações Unidas e disse que a meta do tratado de abolição nuclear é a mesma do Japão, mas suas abordagens são diferentes.

Ele se comprometeu a continuar os esforços para um mundo sem armas nucleares.

“Estamos determinados a servir como ponte entre estados nucleares e não nucleares, pedindo persistentemente diálogo ao ganhar cooperação de ambos os lados, e liderar esforços feitos pela comunidade global”.

No fim da cerimônia, membros de coros locais executaram a canção Paz Hiroshima. Ela foi escrita para a primeira cerimônia e desde então cantada todos os anos.
Fonte: Portal Mie com NHK

Deixe um comentário

Desaceleração da economia chinesa afeta empresas japonesas

Muitas fabricantes no Japão informaram que os lucros operacionais caíram no trimestre passado em meio a uma desaceleração na economia da China

canon
Várias fabricantes de porte grande no Japão informaram que os lucros operacionais caíram no trimestre passado em meio a uma desaceleração na economia da China.

A fabricante de câmeras Canon registrou uma queda de 56% para o trimestre abril-junho comparada ao mesmo período do ano passado.

A empresa diz que as vendas de câmeras digitais estavam lentas em meio a uma desaceleração de demanda da China.

Executivos também revisaram para baixo o panorama anual da empresa a partir de um declínio de um pouco mais de 20%. Agora, eles preveem que lucro operacional ano a ano caia mais de 37%.

A fabricante Nidec anunciou uma queda de 38,8% e disse que a desaceleração da economia da China afetou as vendas de produtos, incluindo motores industriais.

A fabricante de eletrônicos Omron também revelou uma queda de mais de 14%. Representantes da empresa disseram que houve menos envios de produtos destinados para fábricas, enquanto negócios chineses cortam investimento de capital.
Fonte: Portal Mie com NHK

Deixe um comentário

Difamar pela internet no Japão resulta em 3 anos de prisão e multa de ¥500 mil

Quem se sentir ofendido pode fazer uma denúncia à polícia ou abrir um processo por crime de difamação

difamar pela internet
No Japão, ofender alguém em redes sociais ou sites é considerado crime de difamação, resultando em até três anos de prisão ou multa de até ¥500 mil. Muitas pessoas acreditam que fazer comentários ofensivos na internet não traz consequências, mas não é verdade.

Quem se sentir ofendido pode fazer uma denúncia à polícia ou abrir um processo por crime de difamação (meiyokisonzai / 名誉毀損罪), que consta no artigo 230 do Código Penal japonês. Há ainda o crime por insulto (bujokuzai / 侮辱罪), artigo 231.

Segundo a polícia de Aichi, passar informações a terceiros sem permissão também é considerado um ato ilegal chamado de violação de acesso. Essa atitude pode fazer com que o criminoso pegue até um ano de prisão ou pague multa de até ¥500 mil.

A polícia costuma alertar os internautas para que não acessem sites ilegais. E ressalta que usar o nome de usuário e senha (ou username e ID, em inglês) de outras pessoas sem a permissão delas, pode resultar em três anos de prisão ou multa de até ¥1 milhão.

A polícia pede cuidado especial nas postagens feitas em redes sociais ou sites. E dá como exemplo uma brincadeira de mau gosto feita por um adolescente, que postou na internet que havia colocado uma bomba no banheiro de uma estação de trem. Resultado: ele foi indiciado pelo crime de obstrução e por ter prejudicado o trabalho dos funcionários da estação.

As pessoas também devem tomar cuidado com informações pessoais. Jamais passe seus dados a um desconhecido. Nesse grupo estão incluídas informações da família, nomes de amigos, endereços e telefones. As consequências disso podem ser perigosas, já que há casos de pessoas que tiveram seus dados divulgados sem permissão, causando-lhes muitos problemas.

Os sites de relacionamento podem ser perigosos. Há casos registrados envolvendo vítimas de pornografia infantil, prostituição infantil e estupros, tendo como vítimas colegiais que usaram sites de relacionamento. Pela legislação japonesa, é proibido aos menores de 18 anos de idade o acesso a essas páginas na internet.
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Cupons de 5 mil ienes para motoristas idosos que devolvem suas cartas

A iniciativa é da cidade de Nagoia para incentivar os motoristas idosos a devolverem suas cartas de habilitação

manaca card
Com o trágico acidente ocorrido em Ikebukuro, em Tóquio, no qual mãe e filha perderam a vida, além de 10 feridos, por causa da falta de atenção do motorista de 87 anos, percebe-se aumento dos idosos devolvendo suas cartas de habilitação.

Para os que aderirem à campanha iniciada na segunda-feira (3) pela cidade de Nagoia (Aichi), estão sendo entregues 5 cupons de ¥1.000 cada, utilizáveis para recarregar o cartão Manaca.

Esse cartão tanto pode ser usado no transporte público como metrô, ônibus e trem, como no táxi.

De janeiro a final de maio foram 14 mil cartas devolvidas espontaneamente, 1,4 mil a mais do que no ano anterior.

Muitos idosos ainda resistem à devolução por precisarem do veículo como único meio de locomoção para as compras no supermercado e idas ao hospital. Por isso, um dos desafios da cidade é proporcionar meios de transporte para todo esse público, de forma que possa viver com tranquilidade.

A devolução espontânea da carta de habilitação tem como alvo os motoristas com idade igual ou superior a 70 anos. Em qualquer lugar do país pode ser feita nos Centros de Carta de Motorista (Unten Menkyo Center) ou nas delegacias de polícia da área.
Fonte: Portal Mie com CBC TV