Deixe um comentário

A polícia do Japão oferece aulas de artes marciais para estrangeiros

policia-do-japao

Uma força policial japonesa está oferecendo aulas de artes marciais para turistas estrangeiros em uma tentativa de construir confiança e melhorar a proficiência em inglês dos oficiais, segundo o artigo divulgado pelo porta e.voz da policia da província de Shimane.

A iniciativa está ocorrendo na cidade de Matsue, província de Shimane, e segue envolvendo estudantes estrangeiros, o jornal Mainichi relata. A partir de março, os estrangeiros serão convidados a passar uma hora aprendendo os princípios do judo e do kendo, uma arte marcial praticada com espadas de bambu. Eles serão ensinados por policiais faixa preta, e espera-se que os instrutores possam conversar em inglês.

A força diz que as classes das artes marciais são parte de um programa para fazer a cidade mais segura e mais “amigável com os estrangeiros”. Os equipamentos – incluindo as espadas de kendo – pode ser emprestada pela delegacia.
Mais informações: www.pref.shimane.lg.jp/police
Fonte: IPC Digital

Deixe um comentário

Japão vai reciclar telefones antigos para criar medalhas para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020

reciclar

Os smartphones possuem metais preciosos como; ouro, prata e bronze, tudo em pequena quantidade, esses metais fazem mal ao meio ambiente quando descartado de maneira errada.

Com uma política ecológica o Comitê Olímpico japonês pretende arrecadar aparelhos velhos doados pela população para criar as medalhas olímpicas dos jogos de 2020 que será realizado em Tóquio. Para cada medalha é necessário juntar cerca 5000 aparelhos.

Calcula-se que para dar conta de produzir todas as medalhas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos será necessário juntar oito toneladas de aparelhos celulares. O movimento é parte de um esforço para a sustentabilidade dos jogos, essa é apenas umas das estratégias que estão sendo estudadas.

Os organizadores dos Jogos Olímpicos querem priorizar a sustentabilidade e implementar medidas que abrangem domínios económicos, sociais e ambientais em todas as fases do seu projeto.

O Comitê Olímpico do Japão vai começar a colocar caixas de coleta em escritórios e lojas de telecomunicações a partir de abril deste ano para começar a coletar desses aparelhos.
Fonte: IPC Digital com TBS

Deixe um comentário

Mesmo com muita neve 2.000 jovens participaram de uma cerimônia tradicional em Quioto

maior-idade

A forte nevasca que atingiu algumas regiões do país,fez a Nippon Airways e Japan Airlines cancelarem 68 vôos, devido à neve e ventos fortes, afetando mais de 3.100 passageiros.

O shinkansen Tokaido e Sanyo foram forçados a reduzir a velocidade. Mas nem o mal tempo e os imprevistos causados por ele impediu, que 2000 jovens participassem da cerimônia especial da maior idade realizado em Quioto ( dom 15 ).

Mesmo debaixo de neve os jovens lançaram flechas em alvos a 60 metros de distância. O ritual simboliza a partida, da adolescência e o inicio da fase adulta. Ao lançar a flecha o jovem abre caminho para um novo horizonte que começa a partir dos 20 anos no Japão.

O centro de Tóquio registrou menos 2 graus e Nagoya chegou a alcançar mínimas de 3, e 6 graus. Osaka atingiu 0 graus.

Em algumas regiões de Tohoku, a neve acumulou 2,5 metros na cidade de Aomori até o domingo de manhã.

Na cidade de Tsunan, em Niigata, o acumulo foi 1,75 metros de neve.

Na área de Kanto-Koshin, a neve chegou a 80 cm.
Fonte: IPC Digital com JapanTimes

Deixe um comentário

Imperador Akihito e família fazem tradicional saudação de Ano Novo

O imperador pediu pela paz mundial durante a sua tradicional saudação de Ano Novo e que as pessoas possam ter uma vida tranquila e rica espiritualmente em 2017

familia-imperial
O imperador Akihito e sua família fizeram a tradicional saudação de Ano Novo ao público no Palácio Imperial em Tóquio.

Uma multidão de mais de 11.000 pessoas se reuniu no lado externo do portão principal antes da abertura na manhã desta-segunda-feira (2), às 9h30.

O imperador Akihito, a imperatriz Michiko e outros membros da família imperial saudaram o público da sacada do palácio 3 vezes durante a manhã. No período da tarde a previsão era que a família imperial aparecesse mais duas vezes para a tradicional saudação.

O imperador expressou sua esperança de que as pessoas possam levar uma vida calma e rica espiritualmente neste ano e que todos no Japão e no mundo tenham paz e felicidade.

A princesa Yuriko estava ausente no evento anual. Seu marido, o príncipe Mikasa, faleceu em outubro do ano passado. Ele era tio do imperador.

Segundo autoridades locais, até as 11h30 desta segunda-feira, mais de 47.000 visitantes foram ao Palácio Imperial para as saudações de Ano Novo.
Fonte: Portal Mie com NHK

Deixe um comentário

Abe defende liberação de cassinos no Japão para gerar empregos

Oposição diz que a proposta poderia agravar os problemas sociais

cassino-japao
Durante um intenso debate na Câmara Alta do Parlamento, na última quarta-feira (7), o primeiro-ministro Shinzo Abe defendeu a legalização de cassinos como forma de atrair investimentos e gerar empregos no Japão.

A proposta de legalização dos cassinos no país, defendida por líderes do partido de Abe, foi duramente criticada pela líder da oposição, Renho Murata, que argumenta que a liberação dos jogos de azar poderia agravar problemas sociais.

Abe defendeu a proposta dizendo que os cassinos seriam apenas uma pequena parte dos “resorts integrados”, que contariam com hotéis, casas de shows e parques temáticos.

“O número de turistas estrangeiros passou de 8 milhões para 20 milhões por ano durante a nossa administração, com previsão de chegar a 40 milhões até 2020. Estes resorts integrados poderiam ser aproveitados por toda a família”, disse Abe.

Na terça-feira (6), a Câmara Baixa aprovou a lei que permite a atuação de cassinos no Japão e enviou a proposta para ser debatida na Câmara Alta, onde deverá passar por nova votação.
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Uso combinado de celular e My Number permitirá procedimentos sem necessidade de ir à prefeitura

Usuários poderão fazer matricula do filho na creche ou cadastro em benefícios do governo

my-number-card
O governo japonês anunciou um novo sistema que promete facilitar procedimentos burocráticos a partir de 2017.

Moradores do arquipélago poderão utilizar o cartão do sistema My Number para realizar procedimentos como a matricula do filho na creche e cadastro em benefícios do governo sem a necessidade de comparecer a uma prefeitura.

De acordo com uma reportagem do jornal Yomiuri, o sistema de reconhecimento de identidade deve funcionar ao aproximar o cartão do sistema no aparelho telefônico.

O uso do My Number em procedimentos bancários ainda depende da adesão e do sucesso nos testes das instituições financeiras. Por enquanto, o Banco de Gunma (Gunma Bank) anunciou que está estudando as possibilidades e que testes serão realizados a partir de março do próximo ano.

Se for aprovado, os usuários da instituição financeira poderão utilizar o cartão como identificação no celular, o que servirá para solicitar envios de dinheiro e outros procedimentos.

No entanto, o sistema deve funcionar apenas em alguns smartphones específicos. A operadora NTT Docomo disse que a leitura dos cartões será possível em aparelhos produzidos pela fabricante Sharp Corporation.

Outras operadoras também estão analisando a venda de aparelhos que permitem a tecnologia e, com o tempo, o número de modelos deverá ser ampliado.
Fonte: Alternativa

Deixe um comentário

Chineses estão perdendo interesse em trabalhar no Japão, diz mídia

Dados mostram que número de estagiários chineses caiu de 107 mil em 2013 para 89 mil em 2015

estagios-japao
O sistema de estágios do governo do Japão, frequentemente criticado por explorar mão de obra barata de países da Ásia, pode estar prestes a sofrer uma crise em consequência das condições de trabalho.

A agência de notícias Xinhua divulgou recentemente uma reportagem sobre a perda de interesse dos chineses em trabalhar no Japão.

O Japão sempre foi um excelente alvo para os trabalhadores que querem juntar dinheiro no exterior. Por ser um país com uma excelente organização social e por ter um serviço atencioso, o arquipélago é também um das nações mais atrativas aos turistas chineses.

Porém, a “atração” relacionada às condições de trabalho vem caindo para os residentes do país vizinho.

Na reportagem, um porta-voz de uma organização que presta serviços para trabalhar no exterior, focada na província de Shandong (ao oeste da China), disse que a procura para trabalhar no Japão está cada vez mais baixa.

“Os salários vem aumentando na China e isso faz com que muitas pessoas prefiram trabalhar no país de origem. Os jovens também não querem largar suas terras natais para enfrentar trabalhos rigorosos em outro país”, sugeriu.

Os dados do Ministério da Justiça do Japão provam que, de fato, o interesse chinês pelo arquipélago já não é mais o mesmo. Em 2013, 107.174 residentes da China faziam parte do programa de estágios. Em 2014, o número caiu para 100.093 e, em 2015, para 89.086 estagiários.

No fim de outubro, uma reunião na câmara baixa do parlamento japonês decidiu ampliar as possibilidades de estágio também para as instituições que cuidam de idosos. O governo quer agora que estrangeiros venham trabalhar como cuidador de idosos, mas as candidaturas podem não atender as expectativas.

“Não é apenas a técnica, há ainda a rigorosa exigência de falar bem japonês. Além disso, há poucas pessoas interessadas em trabalhar cuidando de idosos aqui na China, quem dirá no Japão”, comentou o funcionário.

Questões que envolvem as melhorias do mercado de trabalho chinês e a preferência dos nativos pesam, mas não são as únicas justificativas para esta mudança.

O sistema de estágios do governo japonês não possui meios de fiscalização atualmente e muitos estrangeiros acabam sofrendo abusos em seus locais de trabalho. Esta realidade já provocou fugas, suicídios e processos na justiça contra as empresas.

As experiências de quem já atuou como estagiário no Japão e as notícias sobre o assunto foram responsáveis por construir uma imagem negativa em muitos chineses, o que influência também no baixo interesse.
Fonte: Alternativa