Deixe um comentário

Primeira neve deste outono-inverno em Hokkaido

Temperaturas abaixo de zero foram registradas em boa parte da província de Hokkaido
frio no japaoA manhã desta terça-feira (17) foi marcada por temperaturas abaixo de zero em 52 dos 173 pontos de observação da província de Hokkaido.

Por influência da massa de ar frio, foi observada a primeira neve deste outono-inverno. Os termômetros das cidades vizinhas a Kushiro, onde nevou, registraram temperatura de até -4,2ºC até as 9h desta terça-feira.

De acordo com o Observatório Regional de Meteorologia de Hokkaido, a população de Douto e Kushiro teve que se agasalhar bem. O frio da manhã de terça-feira parece ter sido antecipado, pois essa temperatura é comum em meados de novembro.

A primeira neve de Kushiro veio 24 dias antes da época normal e 3 dias antes em relação ao ano anterior. A temperatura na cidade era de -0,5ºC, às 6h50, quando os primeiros flocos de neve misturados à chuva caíram.

O observatório local informa que, na quarta-feira (18) nos locais mais altos e até mesmo nas planícies, poderá nevar. Além disso, como poderá ter geada também, recomenda aos motoristas cuidado na direção, com as pistas escorregadias.
Fonte: Portal Mie com Nlab e Hokkaido Shimbun

Anúncios
Deixe um comentário

Falta ninja no Japão

O assunto é tão sério que a NHK produziu um especial “quer se tornar um ninja?”, tamanha a falta de pessoas com esse talentoninjaCriado no ano retrasado o Conselho de Ninja do Japão (Japan Ninja Council) realizou uma pesquisa entre os estrangeiros de vários países do mundo. Para a primeira pergunta “você sabe o que é ninja”, a resposta foi “sim”. No entanto, o número surpreendeu – 98,7% dos entrevistados sabe o que é um ninja.

As respostas para a segunda pergunta “você acha que o ninja existe”, também surpreenderam. 60% dos estrangeiros que visitaram o Japão ou querem visitar, acreditam que o ninja ainda exista. Portanto, eles querem ver um “ninja de verdade”.

Um Ninja Yashiki (castelo do ninja) situado em Kabuki-cho, Shinjuku, na capital japonesa, chega a receber mais de 100 turistas estrangeiros por dia. Eles vão para lá para praticar algumas habilidades do ninja. O local está com reservas cheias por meses seguintes.

Ninja e a Era Edo
A reportagem da NHK foi até Hokkaido, no parque temático Noboribetsu Date Jidaimura. Cerca de 300 mil turistas por ano visitam o parque mais por causa do show no Kasumi Ninja House. Esse número é 4 vezes maior do que 10 anos atrás.

O show do ninja nesse parque é considerado de alto nível. O estilo do ninjajutsu é o Toga. O espetáculo é cheio de ações rápidas, característica dessa técnica que surgiu na Era Edo. Nessa casa, os 8 ninjas fazem 6 espetáculos por dia. Com a falta de ninjas, os poucos são obrigados a cumprir outros papéis, além de ajudar em outras tarefas.

Os homens, agentes secretos dessa era, tinham domínio das artes marciais, conhecimentos específicos e também usavam algumas ferramentas para esse exercício.

Para obter todos esses conhecimentos e técnicas, é preciso muito estudo e horas de prática. Ninguém se torna ninja da noite para o dia.
ninja2

Procura-se por ninja
Segundo a reportagem, essa falta de ninjas ocorre em todo o país. Isso se agravará com a vinda de muitos outros turistas por conta do maior evento esportivo do mundo em 2020.

Até um centro de formações de atores em Tóquio iniciou um curso de formação do ninjutsu. No curso os alunos aprender a lidar com 10 tipos de armas e ferramentas, para “eliminar” o ataque do oponente.

Rumo a se tornar ninja
A reportagem entrevistou uma jovem formada e atuando na profissão de TI, 25 anos. Ela se apaixonou pelo ninjutsu e decidiu trocar sua carreira promissora pela de ninja.

Trocou temporariamente Tóquio por Hokkaido. Enquanto faz “arubaito” de dia, a noite é para frequentar o dojo da escola de formação de ninja. Ela teve que comer muito arroz para engordar 8 quilos em 4 meses para preparar o corpo.

A futura ninja parece ter encontrado o seu caminho lá. No entanto, nessa escola, apesar da grande procura, em 5 anos, somente 5 conseguiram se tornar ninjas.

A verdade é que o ninja está escasso e sua procura está cada vez mais quente. Especialmente no momento em que a Agência Cultural aprovou como patrimônio cultural os ninjas das cidades de Iga (Mie) e de Koka (Shiga). Com isso, os ninjas ganham ainda mais impulso.

Fonte: Portal Mie com NHK, Edo Trip e Ninja Council

Deixe um comentário

Tóquio prepara hospitais para oferecer melhor atendimento a pacientes estrangeiros

Hospitais serão preparados para oferecer serviços médicos em vários idiomas até o ano fiscal de 2020

hospitais atendimento

Visto que a onda de turistas do exterior continua crescendo no Japão, Tóquio está preparando 14 hospitais na capital para serem amigáveis aos estrangeiros.

O plano é para certificar os hospitais, aqueles administrados pelo governo metropolitano e pela Corporação de Tratamento Médico e Saúde Metropolitana de Tóquio, como instituições preparadas para oferecer serviços médicos em vários idiomas até o ano fiscal de 2020.

Sob o plano, os 14 hospitais serão reconhecidos pela Fundação de Educação Médica do Japão como instituições suficientemente equipadas para aceitar pacientes estrangeiros sob o sistema de Serviço de Acreditação Médica do Japão para Pacientes Internacionais (JMIP na sigla em inglês).

As exigências para o reconhecimento JMIP incluem a disponibilidade de manuais para receber e tratar pacientes estrangeiros, assim como serviços de interpretação.

Além do Hiroo Hospital, somente 7 outros hospitais em Tóquio receberam o reconhecimento do JMIP desde maio. Eles são o NTT Medical Center Tokyo, o Center Hospital of the National Center for Global Health and Medicine, o Tokyo Nishi Tokushukai Hospital, o International University of Health and Welfare Mita Hospital, o Tokyo Saiseikai Central Hospital, o Toranomon Hospital e o Tokyo Takanawa Hospital.

Subsídios a instituições médicas que atendem a certos padrões para lidar com estrangeiros
Em um programa separado, o governo metropolitano fornecerá subsídios a instituições médicas que atendem a certos padrões para lidar com pacientes estrangeiros.

As instituições que atenderem aos critérios, como sinalização em língua estrangeira e informação em sites, serão elegíveis para receber até 500.000 ienes ($4.560) em subsídios. O governo metropolitano espera que 180 instituições médicas se tornem elegíveis para os subsídios durantes os 3 anos até março de 2020.

Curso de inglês para enfermeiras e aumento de intérpretes em serviços de videochamadas
Respondendo à orientação do governo metropolitano, a Associação de Enfermagem de Tóquio lançou um curso de língua inglesa para seus membros.

A associação planeja fornecer “enfermeiras de apoio” durante as olimpíadas de Tóquio em 2020 e está trabalhando para garantir que cerca de 700 profissionais realizem o curso no ano fiscal de 2017. O curso focará em termos médicos e frases usadas para perguntar aos pacientes sobres seus sintomas e primeiros tratamentos.

Enquanto isso, o Instituto do Japão para Saúde Global (JIGH na sigla em inglês), uma organização com sede em Tóquio que tem foco em questões relacionadas à saúde, aumentará o pessoal em seus serviços de videochamada em cerca de 40%, para 400 intérpretes, até 2020, alta dos atuais 280.

A expansão focará em intérpretes especializados em português e espanhol, de acordo com um representante do JIHG. Para se tornar um intérprete médico qualificado são necessários pelo menos 3 anos de treinamento, devido à extensão exigida de conhecimentos médicos e habilidades linguísticas.

Pacientes estrangeiros que busca serviços médicos em outras línguas além do japonês está em alta
O número de pacientes estrangeiros que busca serviços médicos em outras línguas além do japonês está em alta. O governo metropolitano de Tóquio oferece um serviço por telefone que encaminha os não falantes de japonês a instituições médicas linguisticamente capazes. No ano fiscal de 2016, o serviço, que cobre os idiomas inglês, chinês, coreano e outras 2 línguas, gerenciou cerca de 8.500 solicitações, alta de mais de 80% em comparação há 5 anos.
Fonte: Portal Mie com Nikkei

Deixe um comentário

FMI pede ao Japão que aumente a participação de estrangeiros, mulheres e idosos na força de trabalho

O FMI faz o pedido ao Japão como parte de esforços para alcançar um crescimento mais firme e sustentado do país
mulheres idosos estrangeirosO Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu ao Japão que promova o emprego de trabalhadores estrangeiros e a participação de mulheres e idosos no mercado de trabalho como parte dos esforços para alcançar um crescimento mais firme e sustentado.

Em sua avaliação da economia japonesa após consultas anuais com o governo, o FMI sugeriu avançar em “reformas para aumentar o investimento, assim como fornecimento de mão de obra diversificada e aprimorada a fim de aumentar o crescimento potencial”.

“Para esse fim, o trabalho a tempo integral, a participação das mulheres e idosos e o emprego da mão de obra estrangeira, deveriam ser facilitados”, disse a instituição com sede em Washington em um relatório divulgado na segunda (31/jul).

O FMI espera que o momento de crescimento do Japão se realize neste ano, mas poderá enfraquecer se o apoio fiscal desvanecer como o atualmente previsto, segundo o relatório.

O recente crescimento, impulsionado pelo apoio fiscal e firmeza da economia mundial, “poderia ser temporário”, salienta.

FMI apoia o aumento do imposto sobre consumo para consolidação fiscal
Medida pelo PIB (Produto Interno Bruto), o FMI estima que a terceira maior economia do mundo terá um crescimento de 1.3 por cento em 2017, alta de 1 por cento em 2016. O crescimento, no entanto, está projetado para desacelerar 0.6 por cento em 2018.

“A possível expiração do apoio fiscal em 2018, junto a uma expansão menor na demanda estrangeira, reduziria o índice de crescimento, apesar de um antecipado aumento no investimento privado relacionado às Olimpíadas”, segundo o relatório.

Citando a necessidade para consolidação fiscal a fim de abordar os riscos do alto nível do débito público do Japão, o FMI “apoiou amplamente” um caminho pré-anunciado para um gradual e sustentado aumento no imposto sobre consumo.

O imposto poderá subir de 8 para 10 por cento em outubro de 2019.

Contudo, poucos diretores do FMI apontaram riscos associados com a implementação do planejado aumento, aparentemente à luz do incerto panorama para a economia.
Fonte: Portal Mie com Japan Times, Kyodo

Deixe um comentário

Médico japonês que clinicou até os 105 anos morre deixando legados

O médico Shigeaki Hinohara partiu com 105 anos, deixando para o Japão a medicina preventiva e humanizada
Shigeaki Hinohara
Ele nasceu na província de Yamaguchi, em 4 de outubro de 1911. Filho de um pastor da igreja metodista, cresceu cristão e estudou em escolas cristãs. Depois de se formar em Ciências, ingressa na Faculdade de Medicina da Universidade Imperial de Quioto. De lá, nunca mais deixou a medicina na sua vida. Com um currículo invejável, o médico Shigeaki Hinohara obteve doutorado pela mesma universidade onde foi acadêmico, mais tarde outro doutorado pela Universidade Thomas Jefferson University e outro pela McMaster.

Na sua carreira como médico, desde o Hospital Internacional São Lucas, em Tóquio, ele se empenhou no aprimoramento educacional da enfermagem. Mais tarde, engajou-se em várias frentes, sempre priorizando a vida, o ser humano.

Médico japonês que introduziu a medicina preventiva
Pioneiro no check up médico conhecido como ningen doc (人間ドック), introduziu o sistema nos hospitais privados do Japão. Sua intenção sempre foi a prática da medicina preventiva.

Teve uma vida pautada por eventos históricos, como ter sido apanhado como refém por 4 dias no sequestro do Yodogo em 1970. Como diretor do Hospital São Lucas, em 1995, no grave incidente do caso sarin, ele tomou a iniciativa de receber 640 vítimas para tratá-las.

Como médico, valorização da vida era sua missão
Em 2001, tornou-se autor best seller com o livro Ikikata Jouzu (生きかた上手) ou saber viver bem, na tradução livre. Ele realizava palestras em todo o Japão para transmitir seus conhecimentos sobre a vida e o bem estar.

Ele foi um médico que, nos últimos anos, esclarecia a sociedade sobre as doenças relacionadas com o estilo de vida ou seikatsu shukanbyo (生活習慣病). Também se preocupava com os idosos, para que eles possam viver com qualidade de vida.

Segundo seus familiares, ele desejava viver até as Olimpíadas de Tóquio. No entanto, em março deste ano, descobriu-se uma pneumonia, quando se internou.

Médico escolheu se tratar em casa
O médico que clinicou até adoecer, escolheu receber tratamento em casa. Segundo seu filho, ele sempre agradecia aos familiares. “Depois do caso do sequestro, ele decidiu dedicar sua vida prestando serviços à sociedade, como uma missão sagrada. Acredito que ele tenha cumprido, sem ter deixado nada para trás”, disse o filho para a NHK.

Hinohara deixou muitos legados para o Japão, atravessando várias gerações. Seu último suspiro foi dado nesta manhã de terça-feira, por insuficiência respiratória. Nesta data a sociedade médica e o país estão em luto.
Fontes: Portal Mie com NHK, Jiji e Mainichi

Deixe um comentário

Japão começa a introduzir placas de trânsito em inglês nas ruas

Cerca de 35.000 das 140.000 placas de “pare” em Tóquio serão substituídas até a abertura dos Jogos

placas transito
No sábado (1º), o Japão começou a introduzir novas sinalizações de tráfego em inglês em meio a um aumento no número de visitantes estrangeiros com a proximidade das Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio em 2020.

Cerca de 35.000 das 140.000 placas de “pare” em Tóquio serão substituídas por novas até a abertura dos Jogos, com traduções em inglês abaixo das palavras em japonês em áreas que incluem os locais de eventos das Olimpíadas, segundo o Departamento de Polícia Metropolitana.

Além das nova sinalizações de “pare”, aquelas com a palavra “devagar” com traduções em inglês também serão introduzidas.

No Japão, há cerca de 1,7 milhão de sinalizações “pare” e 1.000 com o alerta “devagar”, de acordo com a Agência Nacional de Polícia.

Em 2016, o número de visitantes estrangeiros no país atingiu um recorde de 24 milhões. Contra esse panorama, a agência decidiu mudar as sinalizações para facilitar o entendimento por parte dos turistas do exterior.

É provável que a prioridade seja dada a novas sinalizações em destinos turísticos, assim como áreas próximas a aeroportos onde muitos estrangeiros alugam carros.
Fonte: Portal Mie com Japan Today

Deixe um comentário

Multidão se reúne para ver rara passagem de trem-bala nas ruas

O vagão frontal de 2 níveis foi transportado em um reboque após a meia-noite 

Shinkansen1 E4

Uma multidão de fãs de trens de vários locais se reuniu na cidade de Niigata na noite do dia 20 de junho para testemunhar a rara visão da última jornada de um vagão de Shinkansen – nas ruas.

O vagão frontal de dois níveis da série E-4, que tem 25.7m de comprimento e 3.4m de largura, estava a caminho do Niitsu Railway Museum, onde começará sua segunda carreira como uma exibição a partir do próximo mês.

shinkansen3 E4

Transportado em um imenso reboque, o vagão deixou o pátio da East Japan Railway Co em Niigata logo após a meia-noite.

Após seguir seu caminho pelo meio de uma área residencial, o reboque com o vagão chegou ao museu, a cerca de 20km de distância, 3 horas depois.

O vagão serviu as linhas Joetsu Shinkansen e Tohoku Shinkansen, que ligam Tóquio ao nordeste do Japão, por 20 anos antes de ser aposentado.

shinkansen2 E4

A JR East planeja substituir todos os trens da série E-4, que atualmente estão operando apenas na linha Joetsu Shinkansen, por novos modelos até o final do ano fiscal de 2020.
Fonte e imagens: Portal Mie com Asahi