Deixe um comentário

Primeiro-ministro do Japão inicia viagem pela América Latina

Shinzo Abe vai visitar Brasil, México, Colômbia e Chile nos próximos dias.
Última parada do giro, na próxima quinta-feira (31), será em Brasília.

primeiro-ministro do Japão, Shinzo AbeO primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, iniciou nesta sexta-feira (25) uma viagem pela América Latina que inclui visitas a Brasil, México, Colômbia e Chile para fortalecer suas relações, ampliar a presença econômica japonesa e transformar a região em um aliado chave no cenário internacional.

A Chancelaria japonesa confirmou para a Agência Efe que Abe partiu do aeroporto de Haneda, em Tóquio, por volta das 11h20 locais (23h20 de Brasília de quinta-feira) para a Cidade do México, a primeira parada de um giro de dez dias. “Quero promover o Japão e aproximá-lo dos países desta região, cujo potencial é ilimitado”, destacou o chefe de governo para a imprensa local antes de viajar.

Esta é a primeira viagem de um primeiro-ministro do Japão à América Latina em dez anos, após a visita de Junichiro Koizumi a Brasil e México em 2004. Além disso, é a viagem mais longa de Abe com o foco nas relações exteriores desde que chegou ao poder, no final de 2012.

“É um mercado grande e jovem (600 milhões de consumidores), porque tem uma classe média que cresce cada vez mais e porque é um centro manufatureiro importante para as empresas japonesas, é uma região com a qual gostaríamos de colaborar mais”, explicou um representante da Chancelaria japonesa.

Mais de 50 empresários integram a comitiva do primeiro-ministro nesta viagem, que pretende aumentar a fração de mercado das empresas japonesas e os investimentos, além de garantir o fornecimento de matérias-primas e alimentos.

Com essa viagem, Abe procura também resistir ao impulso da China na América Latina, um ator com peso internacional cada vez mais importante.

Tóquio espera da região um aliado que apoie sua candidatura para um assento não permanente no Conselho de Segurança da ONU a partir de 2016 e que compartilhe sua ambição de reformar e ampliar esse órgão, o que é defendido há muito tempo por países como o Brasil.

O primeiro-ministro do Japão chegará a Cidade do México nesta sexta-feira e se reunirá nesse mesmo dia com o presidente Enrique Peña Nieto.

Espera-se que, após o encontro, o Japão anuncie o fim das restrições às importações da carne de porco mexicana (impostas após o surto de febre suína no ano 2000) em um momento marcado pelas negociações para a assinatura do Acordo de Associação Transpacífico (TPP, sigla em inglês).

O México também participa dessas conversas, que estão estagnadas, em boa parte, pelas barreiras que o Japão quer manter sobre as importações agrícolas.

Além disso, o objetivo do governo Abe em sua visita ao território mexicano é promover a presença de mais empresas japonesas no país (atualmente existem 680, um número quase 25% maior do que em 2013), aproveitar a grande demanda por infraestrutura e buscar uma participação no campo energético após a recente reforma do setor.

Já no domingo, a delegação japonesa chegará a Port of Spain, capital de Trinidad e Tobago, para participar de uma reunião com o Caricom (comunidade que reúne 14 países caribenhos) e irá para Bogotá, a capital colombiana, no dia seguinte.

Espera-se que durante a reunião entre o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e Abe, cuja visita será a primeira de um primeiro-ministro japonês à Colômbia, ambos acordem em acelerar as negociações para a assinatura de um acordo de associação econômica.

Esse tratado ampliaria as relações comerciais entre os dois países. Em 2013, o volume de comércio entre as duas nações foi de US$ 1,675 bilhão.

Na quarta-feira, Abe chegará a Santiago, a capital do Chile, para se reunir com a presidente Michelle Bachelet no dia seguinte.

Os pontos mais importantes que serão abordados na agenda bilateral são a ampliação dos investimentos japoneses (o Japão foi o maior investidor estrangeiro no Chile em 2011 e 2012), o apoio à atividade do setor privado e garantir a provisão estável de recursos minerais como cobre, molibdênio e lítio.

O Brasil será a última parada de Abe, que chegará a Brasília na próxima quinta-feira, onde participará de um encontro com a presidente Dilma Rousseff. Já na sexta-feira, o primeiro-ministro japonês irá até São Paulo, de onde voltará ao Japão no domingo, dia 3.

Durante a visita, está previsto que Abe anuncie planos de investimento em infraestruturas que ajudem a melhorar o fornecimento de milho e soja e também no setor petrolífero brasileiro, onde as empresas de engenharia japonesas querem ampliar sua presença.
Fonte: G1 com EFE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: